Autointitulada “psicóloga cristã” é julgada por Conselho por prometer “cura gay”

A autointitulada “psicóloga cristã” Marisa Lobo foi julgada nesta sexta-feira, 16/05, pelo Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR). Pesam contra Maria Lobo inúmeras denúncias de que promove terapia de reorientação sexual e dissemina homofobia, práticas que ferem diretamente o Código de Ética do Psicólogo. O resultado sai em 30 dias. De minha parte, aguardo pela cassação de sua licença. Mais sobre o caso aqui: Por promover “terapias de conversão”, Marisa Lobo será julgada por Conselho nesta sexta-feira.

Anúncios

Nikolas Rose discute a ascensão das ciências do cérebro

Nesta excelente entrevista para a Globo News, o sociólogo inglês Nikolas Rose discorre sobre a rápida ascensão das ciências do cérebro observada nas últimas duas décadas e sobre a perspectiva reducionista que iguala a mente ao cérebro.

Globo News – Milênio – Entrevista com Nikolas Rose

Documentário: O Aborto dos Outros

Descrição: O Aborto dos Outros é um filme sobre a maternidade no seu ponto limite. A narrativa percorre situações de aborto dentro de hospitais públicos que atendem mulheres vítimas de estupros, interrupções de gestações em casos de má-formação fetal sem possibilidade de sobrevida depois do nascimento e abortos clandestinos. O documentário mostra os efeitos perversos da criminalização do aborto para as mulheres e aponta a necessidade de revisão da lei brasileira. Depois de três anos de pesquisa, a realizadora acompanhou, durante cinco meses, o drama de inúmeras mulheres que estavam prestes a interromper a gravidez, muitas delas autorizadas por lei, outras que recorreram ao aborto clandestino. O documentário revela que, no Brasil, mais de um milhão de abortos clandestinos são realizados por ano – em especial, na cidade de São Paulo –, colocando em foco a polêmica discussão sobre a criminalização do aborto, já que constata que inúmeras mulheres continuam a fazê-lo, nas condições que encontram, com atendimento adequado ou não.

Cordelia Fine: Ilusões de Gênero (em inglês)

Nesta brilhante palestra (em inglês, infelizmente sem legendas), a psicóloga canadense Cordelia Fine desmente as supostas evidências neurobiológicas de que os cérebros de homens e mulheres seriam estruturalmente diferentes. Analisando detidamente o conjunto das pesquisas sobre o assunto, Fine conclui que não há nenhum embasamento científico para afirmar que homens e mulheres seriam cerebralmente aptos a coisas diferente, e denuncia o “neurosexismo” dos autores que o fazem. Imperdível!

Cordelia Fine – Delusions of Gender